GUABIROBA

Guabiroba
Guabiroba

Guabiroba, também chamada de: Gabiroba, Guabiroba peluda, Guabiroba do bosque, Gabiroba e Guabiroba Açu, Gabirobeira, Gabirova, Gavirova, goiaba-da-serra, Guabiroba-da-mata, Guabirobeira, Guabirova, Guariroba, Guarirova, Guavira, Guaviroba, Guavirova; Guariroba, Guabirá (espanhol), que se encontra na Mata Atlântica, no Cerrado e em diversos estados brasileiros, pertence à família Myrtaceae.

A Guabirobeira ou Gabirobeira encontra-se no Brasil, disseminada para Argentina, Uruguai e outros países da América do Sul.

Amplamente cultivada em pomares domésticos, inclusive em vasos por ser decorativa.


Decídua, heliófila, a planta pode chegar a 15 metros de altura com até 30 centímetros de diâmetro,tronco com casca é grossa e fissurada, arbustiva e decorativa.

Suas flores são brancas, aromáticas e melíferas.

A Guabiroba ou Gabiroba pode apresentar até 4 sementes, mas normalmente observa-se de 2 ou 3 sementes.

Esta fruta deve ser colhida diretamente da árvore assim que ocorrer quedas espontâneas, normalmente nos meses de Novembro à Janeiro, no Brasil.

A Gabiroba pode ser conservada em sacos plásticos na geladeira, freezer ou congelador, porém suas sementes, de cor creme, devem ser semeadas logo após sua coleta pois perdem o poder germinativo rapidamente.

Seu plantio é simples, as sementes germinam por volta de 35 dias quando plantadas em terra rica em matéria orgânica, ou em solos argilosos
com capacidade de drenar bem as águas da chuva, bem resistente ao frio, não necessita de polinização cruzada, suporta até 4 meses de seca e
até 2 graus negativos por 2 meses.

Excelente para ser consumida ao natural, tem sabor doce, suave e suculenta, também na forma de sucos, geleias, doces, sorvetes, licores ou
ser curtida em bebida alcoólica.

Sua madeira, pesada, dura e resistente é utilizada para trabalhos em geral, para confecção de instrumentos musicais, cabos de ferramentas,
na construção civil (limitado) e muitos outros, haja visto que apresenta média durabilidade natural, sendo mais utilizada como lenha e carvão.

A gabirobeira é muito utilizada na arborização em geral, graças a sua bela copa e suas belas flores brancas abundantes.

A Gabirobeira é indicada para reflorestamentos em áreas degradadas, matas ciliares, áreas abertas, bosques e arborização urbana.

São relativamente poucas as Gabirobeiras encontradas, mas graças ao grande número de animais que comem as Gabirobas, suas sementes são
naturalmente espalhadas, pois estas resistem aos ácidos digestivos. Estes animais dispersores de sementes são vários (Répteis, peixes, pássaros e outros), tais como: Lagarto, Miriqui, Morcegos, Macacos, etc.

PROPRIEDADES E BENEFÍCIOS DA GABIROBA

Gabiroba, também chamada de: Guabiroba peluda, Guabiroba do bosque, Gabiroba e Guabiroba Açu e muitos outros, encontra-se na Mata Atlântica, no Cerrado e em diversos estados brasileiros, pertence à família Myrtaceae.


A Gabiroba, ou Guabiroba contém propriedades que trazem grandes benefícios à nossa saúde.

A Guabiroba apresenta as seguintes propriedades: Vitamina C, rica em proteínas, carboidratos, niacina, sais minerais (ferro, fósforo, cálcio),
vitaminas do complexo B.

Vários estudos ainda estão sendo feitos com esta fruta, suas propriedades estão sendo analisadas para viabilizar mais benefícios, inclusive
para uso em cosméticos, nas indústrias farmacêuticas e alimentícias.

Alguns benefícios desta fruta são de conhecimento popular como: Combater gripe e resfriados, no tratamento de diarreias, cistite, uretrite, câimbras e males no trato urinário.

A Gabiroba ou Guabiroba contém propriedades medicinais pois é adstringente, antidiarreica e antidisentérica.

As folhas da Gabirobeira também são utilizadas na forma de chás, por infusão, para uso como um relaxante muscular. Utiliza-se banhos de
imersão para aliviar as dores.

Acredita-se, segundo estudos que estão sendo realizados, que a Gabiroba poderá contribuir no combate ao desenvolvimento de doenças
crônico-degenerativas, tais como câncer e diabetes.

Como se pode observar a Gabiroba traz e poderá trazer mais benefícios à nossa saúde, suas propriedades merecem um maior estudo, bem como
a conservação desta planta que a cada dia torna-se mais exótica.

Não tome nenhum medicamento, mesmo que natural, sem antes consultar um médico.